01 nov

 

Diversos estudos recentes nas mais distintas áreas da educação mostram que uma tendência é comum para todas elas: o crescimento do uso da tecnologia no aprendizado.

 

Alguns alunos mais jovens podem não ter tido contato com o comum quadro-negro riscado a giz, já estão acostumados a apresentações de slides em um projetor ligado a um computador, que mostra imagens e vídeos em alta resolução, e tem como rotina acessar a internet por um dispositivo simples e leve que cabe na sua mão – que chegam a ter a capacidade de processamento do computador mais avançado de pouquíssimos anos atrás.

É fácil ver como muitas destas coisas já estão enraizadas e de uso comum entre crianças e adolescentes, e até adultos que continuam nos seus estudos. Estas mudanças foram tão rápidas e “naturais” que às vezes é estranho pensar que não era assim antes. A comodidade e simplicidade no uso destas tecnologias nos faz esquecer às vezes o quanto nossa sala de aula (e não só ela, nossas vidas também) evoluiu para se adequar a este crescimento acelerado do campo tecnológico. Neste post vamos listar alguns (apenas alguns!) dos maiores avanços que afetaram o ensino no mundo todo.

 

  1. Fácil acesso a dispositivos móveis avançados

 

Praticamente todo aluno – e professor – carrega consigo um celular ou tablet com aplicativos diversos, acesso a internet, jogos, e muito, muito mais. É evidente que tanta capacidade gera espaço para criatividade e aprendizado, por meio de diversos aplicativos e jogos educacionais, além de sites para pesquisas instantâneas e acesso às mais completas fontes do saber coletivo da humanidade como um todo (alguém ainda lembra de enciclopédias?).

Mas não esqueçam (alunos!) que é necessário saber o momento de usar os celulares e tablets, e o teacher deve ser respeitado se o foco da aula não for com o dispositivo, então guarde-o quando necessário!

 

  1. A internet

 

Antes mesmo da popularização dos celulares multifuncionais, já tínhamos a conexão com a internet – mesmo que fosse discada com seus incríveis 56kb/s de velocidade e um dos sons mais icônicos da década retrasada. Este acesso fácil e instantâneo acabou por deixar para trás diversos métodos clássicos de busca e aprendizado em geral. Dicionário? Não quis dizer acessar o Translate? Passar algumas horas procurando livros em prateleiras substituído por uma pesquisa rápida e objetiva. E a nossa sala de aula não pode ficar atrás, trazendo toda esta inovação consigo e se adaptando como possível.

 

  1. Uso de mídias em sala de aula

 

Para comportar toda essa nova gama de possibilidades, é natural que o espaço físico da sala de aula teve que se adaptar, trazendo projetores, quadros brancos, computadores e outros para que os professores consigam repassar aos alunos o conhecimento que as diversas mídias online podem nos trazer. De músicas para tentarmos entender as letras e aplicarmos alguns conceitos estudados da língua a vídeos com conteúdo de entrevistas, notícias, jogos, pessoas se dando mal (o aprendizado vem de diversas formas), tudo isso para entreter os alunos e mantê-los ligados na aula e com gana de aprender, principalmente aqui na Language!

 

  1. Aprendizado online

 

Após a invenção da internet, não levou muito tempo para que as pessoas se dessem conta que poderíamos usá-la também na área da educação. Já temos diversos sites especializados nisso, como nosso homework online fornecido pela Cambridge (não deixe de fazer o seu, é muito importante!), aplicativos dedicados inteiramente ao aprendizado, com exercícios e testes para reforço dos tópicos mais variados. Se você quer revisar aquele conteúdo que passou há algum tempo, ou se aprofundar um pouco mais em algum tópico, uma busca rápida e incontáveis fontes aparecerão em apenas um clique – basta querer!

 

  1. Jogos na educação

 

Não apenas jogos na educação, mas tornar a educação um grande jogo, e até aprender a fazer jogos! Esta forma de entretenimento está presente em várias novas iniciativas, desta lista com certeza é a mais atual e experimental, mas extremamente promissora e de evolução rápida. Alguns alunos já se motivam a aprender para completar uma Quest e ganhar experiência para adquirir bônus ou itens nas aulas, e não é difícil encontrar crianças e adultos que tenham jogos em comum e possam compartilhar experiências. Na Language temos um curso completamente focado nesta cultura dos jogos digitais, ministrada pelo professor Vinícius, crianças e adolescentes podem aprender a fazer seus próprios jogos de maneira interativa e divertida, é fácil ficar imerso neste mundo com tanta novidade e coisas interessantes.

 

Leave a Comment